INSIDE People / Pessoas

Adultos Índigo

Este é um texto de Ingrid Cañete traduzido e adaptado por Anabela dos Reis Moreira.

Em 1941 começaram a nascer crianças portadoras de almas especiais, detentoras de uma nova frequência, com uma função maior de ajudar na mudança humana, desencadeando as reações necessárias para as transformações individuais e coletivas do planeta. Estas pessoas estão em ressonância com mundos superiores, de onde vêm.

Aumentam, com a sua presença, a frequência planetária e humana. Têm missões de vanguarda para cumprir. Depois disso, começaram a nascer mais crianças como se fossem “ondas” de reforço positivo planetário: a partir de 1970, 80 e 90. Agora são muitos os índigos em todos os povos e lugares do planeta.

(índigo = cor azul forte e escuro)

A maioria dos adultos índigo possui a aura nesta cor, mas podem tê-las também em dourado, azul/violeta ou púrpura.

É uma geração de “Mestres” e “Guerreiros da Luz ou do Espírito” que vieram a este mundo com a missão de descobrir novos conhecimentos e passar esse conhecimento, quebrando paradigmas ultrapassados e doentes, lutam pela unidade/igualdade, por valores éticos, pelas virtudes, pela defesa do planeta e dos animais, lutam por novos sistemas de paz e amor, e são exemplos vivos destas verdades.

Trouxeram um enorme potencial para provocar tudo isto, mas podem sofrer grandes dificuldades na gestação, nascimento, na infância ou adolescência, podem sofrer dificuldades de adaptação, encaixe energético, provocando desajustes, traumas, cicatrizes, danos, doenças. Terão sempre que enfrentar grandes desafios, incompreensões, falta de estruturas e desamor.

Dependendo da educação que recebam e do meio em que vivam, podem até perder o objetivo divino de seu nascimento. Sendo revertidas as suas polaridades, podem virar adultos agressivos, hiperativos e com raiva, sem que se manifestem os dons que trazem ao mundo.

Nada, porém, é por acaso, e tudo faz parte de um plano maior.

Como dizia Einstein: “Deus não lança os dados, existe um plano”.

Existem hoje no planeta crianças, jovens, adultos e idosos com frequência índigo.

Características destas pessoas:

• A cor do campo eletromagnético (aura) é diferente, maior e mais claro.

• Percebem os pensamentos e os sentimentos das outras pessoas com facilidade, e conseguem ver sempre a face por debaixo das aparências.

• São curiosos, procuram a verdade espiritual. Amantes do conhecimento.

• Sentem uma vocação interna para ajudar, criar e servir. Amor incondicional.

• Têm sabedoria inata, perceção do todo, visão, síntese e rapidez de raciocínio.

• Carregam dons artísticos, são também inventores e cientistas.

• São líderes por natureza, novas teorias, novos sistemas em todos os setores.

• São agentes facilitadores do processo divino de transformação no planeta.

• Questionam tudo, não se deixam influenciar, têm liberdade de pensamentos, inovam, incomodam aqueles que vivem dentro de uma rigidez severa.

• Quebram padrões, rompem fronteiras, por isso, às vezes, são odiados e ameaçados.

• Amam e defendem a natureza, os animais e o planeta.

• Lutam por uma terra luz, brilhante, com valores humanos, éticos e desenvolvimento justo. Sem desigualdades ou sofrimento.

• Reconhecem a falsidade ao longe, descobrem verdades ocultas nas diferentes áreas da vida, caminham sempre movidos pela verdade, abrindo caminhos.

• Fazem mexer as bases antigas, ultrapassadas. Vêm além do seu tempo.

• Têm o hemisfério direito do cérebro bem desenvolvido e grande intelecto.

• Os videntes conseguem reconhecê-los de longe. Possuem poderes paranormais ativados ou em potencial: telepatia, profecias, intuição etc.

• Fazem pontes entre as velhas e as novas energias. Ancoram e ativam vórtices energéticos.

• Assimilam as energias ao redor, podendo intoxicar-se com as de má qualidade.

• Sofrem ataques de “vampiros”, espíritos sombrios, tentações para que se desviem da missão original.

• Atraem pessoas, têm carisma, beleza e boa comunicação.

• Podem aceder a outras realidades, ver anjos, mestres, comunicar-se com eles, são canais de energia vital. Têm interesse em perceber astrologia, astronomia, cosmologia, física, os mistérios da vida. São seres multidimensionais e interdimensionais.

• Curam com a palavra, com o pensamento, com as mãos ou só com a presença.

• Amam o que fazem, são muito sensíveis, dinâmicos, originais.

• Possuem atenção seletiva (desenvolvem o foco só no que lhes interessa).

• Não gostam de ser manipulados, receber ordens descabidas ou sem explicações, regras não racionais ou injustas, que lhes limitem a liberdade e qualquer espécie de controle ou autoritarismo.

• Têm aversão a trabalhos repetitivos, monótonos ou obrigatórios.

• Têm total intolerância a estupidez e teimosia.

• São essencialmente pacíficos, mas manifestam as suas emoções de raiva quando indignados. Aceitam e manifestam emoções porque sempre as respeitaram.

• São sensíveis a eletricidade (causam electricidade estática, interferência, lâmpadas queimam ou piscam etc.).

• São bons mediadores, diplomatas, pesam os dois lados do conflito.

• Têm uma autoestima saudável, sabem intuitivamente da sua origem, do seu valor e dignidade. Agem com humildade.

• Têm muitas vezes sonhos proféticos e com mensagens. Têm um desejo constante de melhorar o mundo e procuram formas de o fazer bem.

• Estão aqui, com vivências terrenas, para curar as próximas gerações, cortar com paradigmas limitativos e para exemplificar uma vivencia melhor numa terra melhor.

• Quando treinados são capazes de se moverem dentro das diferentes dimensões.

• Vivem num estado crístico de ser (futuro de todos nós)

• Possuem almas de mestres com essências divinas acopladas espiritualmente da quinta dimensão até a nona.

• Possuem frequência vibracional mais elevada, maior carga de energia. Precisam saber canalizá-la e distribuí-la corretamente. Energia superior.

• Estão também a sofrer mudanças contínuas. Caminham para a frequência cristal, próximo degrau evolutivo humano.

• Não aceitam ambientes desumanos, poluídos, individualistas e limitados.

• Os seus corpos têm dificuldades em equilibrar e manter-se estável com o enorme fluxo de energia constante. Falta-lhes grounding adequado. Têm uma certa fragilidade. A energia de densidades diferentes não pode ser contida na embalagem (corpo físico).

• Têm sentimento de missão (algo a fazer pelo todo, pelo coletivo).

• Têm sensação de estar fora do lar, saudade de algo fora da Terra. Não desenvolver um profundo sentimento de pertença a lugar nenhum e estão bem em todo o lado.

• Compartilham tudo que sabem graciosamente, generosamente.

• Amam os cristais.

• Possuem uma sexualidade expressiva.

• Podem sofrer de dislexia, distúrbios de coordenação, atraso na fala.

Alterações físicas nos adultos índigo:

• Mais hélices e genes no seu DNA.

• Glândula timo mais ativa e desenvolvida.

• Hemisfério direito do cérebro ativado com capacidade de desenvolver a todo o momento novas habilidades e competência.

• Sistema neurológico diferente (mais ligações entre os neurónios).

• Alterações na química cerebral.

• Sensação de corpo mais pesado.

Atenção a uma situação: os puros e os índigos reconhecem-se entre eles quando se encontram.

Boa missão de vida. Boa sorte para todos os adultos índigo e bom trabalho.

Anabela dos Reis Moreira

Viajou por muitos países, conheceu muitas pessoas e muitos lugares. Aprendeu com todas as pessoas que observou e com quem conversou. Trabalhou em Portugal, na Bélgica, nos EUA e em Angola. Hoje desenvolve o seu trabalho na área da gestão de pessoas (recursos humanos), formação, coaching e mentoring. E escrita, adora escrever. Assumiu diferentes funções e colaborou com empresas em diferentes estados de maturação, quer em ambiente nacional, quer internacional. Desempenhou funções relacionadas com: gestão do talento e tarefas inerentes; gestão de recursos humanos em sentido lato e formação e desenvolvimento. A nível académico, estudou direito na Universidade de Coimbra, mas foi em Psicologia e no Porto que encontrou a sua verdadeira vocação. É certificada em Coaching, PNL e estuda todos os dias mais um pouco, vê mais um pouco, ouve mais um pouco para poder ser mais cultivada. Faz programas de shaping leaders e reshaping leaders e gosta muito do que faz. Costuma dizer às crianças que forma enquanto voluntária em educação para os direitos humanos: “quando mais soubermos, quanto mais conhecemos e sentimos, menos somos enganados”. Enfrenta cada dia com uma enorme alegria que é simples de ver e sentir!

Posts Similares